top of page

MARÇO, MULHERES E INTUIÇÃO

Conteúdo especial para assinantes

FRANCYS SALEH .jpg

Pensei muito se deveria expor os últimos acontecimentos até como uma justificativa do meu recente sumiço.

Justifiquei que aconteceu por conta do inicio do doutorado, lançamento do curso da Domestika e organização da viagem para Ásia. Sim, tudo isso contribuiu, mas teve algo mais forte que corroborou e ainda, fez com que eu ficasse com uma baixa energia. 

Eu vou expor isso aqui porque eu quero convidar vocês para se conectarem... com vocês mesmas! 

Não tenho nenhuma formação nessa área e honestamente leio pouco sobre espiritualidade, mas já venho refletindo há muito tempo sobre isso e até em aulas sobre criatividade mencionava de forma superficial.

Mas sabe aquela voz que vem de dentro? Aquele aviso? Aquela intuição? 

Devemos ouvi-la e aprender a dar valor a ela.

Vou resumir o que aconteceu para contextualizar: aconteceu uma traição na minha família com pessoas muito próximas, o que acabou de certa forma mexendo com a nossa dinâmica familiar, pois os envolvidos estavam casados há quase 50 anos. 

Eu estou expondo essa situação porque quando conversava com a mulher em questão ela mencionava que de alguma forma sentia algo, mas quando comentava com alguém as pessoas julgavam

A nossa intuição nunca falha! Aceitem isso e vamos trabalhar a nosso favor. 

A intuicao 

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2713374521000066

https://www.bbc.com/portuguese/vert-fut-44829457

 

Antes de começar a reflexão do mês, gostaria de expressar minha gratidão pela sua presença aqui novamente! Este espaço não apenas é reservado para minha comunidade, mas também é um lugar especial onde consigo organizar minhas ideias. Escrever esta newsletter me ajuda a colocar os pensamentos no papel e a começar a vislumbrar soluções futuras. E é claro que nada disso seria possível sem a minha audiência para acompanhar.

Na terça-feira, realizei uma enquete no meu Instagram para saber qual seria o tema deste mês, e o mais votado foi Alta-Costura e Bordados.

Vou "costurar" toda essa temática com a newsletter anterior e também com as reflexões que surgiram após visitar a Première Vision, passar por Santa Catarina e conversar com os alunos - profissionais nas maiores empresas de moda do país - entre outras experiências e diálogos que tive com pessoas de diversos segmentos da moda no mês de fevereiro.

E começo por Paris, essa cidade e nação que souberam, através de um marketing muito bem construído, tornar-se referência em várias áreas, especialmente na que mais nos interessa: A MODA.

 

A moda na França, e mais especificamente em Paris, sempre contou com o apoio e o olhar do governo, desde os primórdios. Se você ler qualquer livro sobre a corte francesa ou sobre Maria Antonieta, a rainha da moda, compreenderá melhor essa questão. 

Após a corte, outro momento na história teve envolvimento político que fez com que até alguns hábitos, que algumas pessoas ainda mantêm, como o de não repetir roupa, tivessem um viés político por trás.

Deixo aqui sugestão do livro na Amazon e também do filme, aproveitando que amanhã é sábado, o filme é uma ótima dica para estudar o figurino da época e entender como esse episódio contribuiu para a história da moda.

E por falar em história da moda, vou deixar aqui uma aula que teve uma ótima repercussão na época que fiz, que é justamente ensinando como estudar moda em casa. Com essa aula você pode criar o seu próprio cronograma de estudos. 

Sempre saliento a importância de estudarmos história da moda, seja qual for nossa área de atuação dentro da moda. Conhecer os momentos mais marcantes e o contexto histórico nos ajuda a entender as tendências e prever o futuro, pois tudo se repete! 

IMG_5171.heic
bottom of page