BARCELONA ALÉM DE GAUDÍ


Barcelona! Difícil é descrever o quão rica é a capital da Catalunya. Lugar perfeito pra se perder entre os diferentes bairros a sua incrível arquitetura. Ah, a língua aqui é o catalão, um pouco diferente do espanhol, mas quem se vira no portuñol, pode ficar tranquilo! Até porquê o pessoal é super receptivo.

Não estou de férias, aliás, estou em período de provas, porém fiz um intervalo entre os estudos, para visitar a feira de moda Bread and Butter (que merece um post especial, mas fica pra uma outra hora!)

La Pedrera, Casa Batlló, La Sagrada Família... esta cidade é um museu a céu aberto, embora esteja frio, o melhor jeito de conhecer Barcelona é caminhando (e muito!). Pra quem é fã de arquitetura e curte Gaudí, sabe que a cidade é o lugar perfeito para admirar suas obras.

Casa de les Punxes do arquiteto Josep Puig i Cadafalso, Casa Batlló e Casa Mila (La Pedrera) de Antoni Gaudí

Já que é uma viagem para "fins educativos", aproveitei e conheci vários museus, dentre eles o museu do Salvador Dali e o do Picasso. No museu do Dalí estão obras, esculturas e fotos de sua trajetória ao lado de Gala Dalí. Um dos símbolos mais famosos do surrealismo e da obra de Dali (A persistência da memória) o relógio derretido encontra-se em versão pendurada em um cabide dourado, simbolizando a liquidez do tempo. Fico pensando, se em 1931 Salvador Dali questionava sobre os "tempos líquidos" em uma época em que não havia internet, redes sociais e outras facilidades, o que será que ele retrataria hoje? E outra, na época em que Dali refletia essas questões, Bauman, o autor de Modernidade Líquida, ainda era um bebê!