FICHA TÉCNICA, SEQUÊNCIA OPERACIONAL E FLUXOGRAMA DE MODA



Estou fazendo uma série de aulas sobre moda lá no meu canal do Youtube, o @francyssaleh, e no final da última aula os participantes sugeriram que eu falasse mais sobre ficha técnica.


Como é um assunto denso para apenas uma aula, resolvi dividir o conteúdo em duas aulas, na primeira eu falo sobre o que é e também a importância da ficha técnica para o profissional da moda, e na segunda aula, falo sobre a ficha técnica de modelagem e também sobre a sequência operacional e fluxograma.


Já aviso que o conteúdo aqui no blog ficará bem extenso, pois a ficha técnica possui várias particularidades que preciso abordar aqui. Vamos começar:


O que é a ficha técnica do produto de moda?


A ficha técnica é como se fosse um documento descritivo de uma roupa que estamos desenvolvendo. A ficha técnica auxilia todos os setores de uma empresa, sendo assim, o setor de custos e o departamento comercial poderão estipular o preço de venda, o setor de planejamento e controle da produção poderão juntos calcular os materiais necessários para a fabricação conforme os pedidos, e o setor de compras efetuará a aquisição da matéria-prima, que são os tecidos e aviamentos. Ela é desenvolvida a cada criação de uma peça ou de uma coleção.


Além da ficha técnica de um modelo de roupa, também é necessário fazer fichas técnicas de cada elemento que for desenvolvido com exclusividade para a coleção. Quando você cria uma nova etiqueta, por exemplo, deve desenvolver uma ficha específica, com todos os detalhes da sua construção, como dimensões, local de dobra, fios, efeitos, onde será aplicada, etc. Essas informações poderão ser obtidas com o fornecedor do aviamento. Uma coleção deve iniciar por fichas técnicas de pilotagem ou pré-fichas.


Estampas, bordados e outros elementos decorativos também precisam ter uma ficha adicional, e cabe salientar que não existe um padrão de ficha técnica. Cada profissional ou empresa desenvolve suas fichas técnicas de acordo com as necessidades de suas coleções e de sua empresa.


O formato da ficha técnica é flexível, então não há regra geral, pode variar de uma confecção para outra, mas existem campos fundamentais que devem ser preenchidos.