top of page

HISTÓRIA DA FEIRA PREMIÈRE VISION



Sempre destaco a importância de participar de feiras e eventos de moda, e a Première Vision, que ocorre duas vezes por ano em Paris, é um exemplo disto. Esta feira desempenha um papel crucial no calendário da moda, sendo o epicentro onde inspirações, cores, texturas e materiais são apresentados para as futuras coleções, moldando as tendências das próximas estações, ou seja, é na PV que a magia da moda acontece.


Além de seu impacto no cenário da moda, a Première Vision também desempenha um papel fundamental na história da moda, e é sobre isso que vou abordar neste post.



HISTÓRIA DA PREMIÈRE VISION: O NASCIMENTO DA FEIRA


Dentro do contexto mundial, no início dos anos 1970, a crise do petróleo reverberou no mundo da moda. A maioria das indústrias têxteis europeias dependia da produção de tecidos sintéticos, cuja matéria-prima era o petróleo.


Para proteger suas empresas e produções, os industriais têxteis franceses tomaram a iniciativa de criar uma feira de tecidos. Uniram-se e formaram uma estrutura coletiva chamada Unitex.


Então em 1973, formada por cerca de quinze profissionais da indústria da seda de Lyon, a Première Vision inovou, inventando uma plataforma nova e sem precedentes para a indústria da moda criativa.


Deste modo, passou a reunir em uma só feira, profissionais da indústria do mesmo setor que procuram colaborar, promover seus produtos e desenvolver novas oportunidades de negócio. Ao mesmo tempo que apresentou o primeiro desenvolvimento coordenado de tendências sazonais de moda em cores e tecidos, que anteriormente era apresentado apenas nos bureaux de estilo, como a Promostyl.


A feira passou a ser bianual, e anteriormente era realizada a cada fevereiro-março e setembro-outubro, coincidindo com as coleções de outono/inverno e primavera/verão. Desde então a feira tornou-se pioneira em estabelecer tendências de moda para tecidos, abordando matérias-primas, texturas, cores, estampas e acabamentos, em colaboração com os bureaux de estilo, que eram lançadas em seus cadernos.


O sucesso foi tão expressivo que, em 1980, abriram as portas para outras indústrias têxteis europeias, expandindo ainda mais em 2002 para fabricantes de tecidos ao redor do mundo. Hoje, a Première Vision tem sucursais em Nova York e China. No entanto, o mundo da moda continua a convergir para Paris duas vezes ao ano, demonstrando o contínuo prestígio da feira e a busca por inovações e propostas futuras no setor.


COMO VISITAR A PREMIÈRE VISION:


No inicio da feira e nos anos anteriores a 2020, para participar da feira era cobrado um valor de cerca de 50 euros, porém nas edições atuais a entrada é gratuita, basta fazer o cadastro no site da feira. A PV é realizada no gigantesco Parc De Expositions Villepinte, que fica cerca de 40 minutos de Paris.


O QUE VER NA PREMIÈRE VISION:


A feira está dividida em 8 setores que são:


Yarns - fios e fibras

Fabrics - têxteis no geral

Designs - Estampas e intervenções têxteis

Accessories - Acessórios e componentes

Manufacturing - fabricas PL

Smart Creation - Inovações técnicas e tecnológicas, materiais sustentáveis

Maison d’Exceptions - know-how exclusivo Alta Costura

Leather - Couro





QUANTO TEMPO É NECESSÁRIO PARA VISITAR A FEIRA?


Depende do interesse de cada profissional, mas o ideal seriam dedicar ao mínimo 2 dias inteiros. O número de expositores e atrações como os "talks" fazem com que o tempo passe voando dentro do parque de exposição.

Então meu conselho para tirar o máximo de proveito é ir com tempo. Eu normalmente dedico 3 dias somente para a feira.


Gostou de conhecer mais sobre a feira? Ano que vem em fevereiro estarei de volta, aproveite e me acompanhe no meu instagram @francyssaleh e para maiores informações visite o site oficial da feira: https://www.premierevision.com

Comments


pos.png
    bottom of page