O DIFERENCIAL ATRAVÉS DA CUSTOMIZAÇÃO



Quando estudamos sobre customização na moda a referência feita é com os hippies, afinal eles que aplicavam patches, tingiam as roupas e aplicavam detalhes com retalhos.


Essa informação era a que eu tinha até visitar o Museu da Guerra, o Imperial War Museum, em Londres, onde documentei aqui.


Quando ví os posters da época e depois estudei de forma profunda, entendi que foi durante a Segunda Guerra, ou seja, entre 1939 e 1945 que essa ideia de customização passou a ser usada, isso porque na época os recursos eram escassos, existia até controle para comprar tecidos, então uma forma de aproveitar ao máximo os materiais, eram com reaproveitamento de retalhos, ou seja, uma ideia do que iria se tornar a customização dos anos 60, com os hippies.


Ainda nesse sentido muitos materiais foram incorporados na fabricação de roupas e sapatos, algo que antes era impensável. Salvatore Ferragamo, por exemplo, um grande criador de sapatos, fez inúmeras criações inovadoras de formas e materiais, dentre eles o salto anabella de cortiça, justamente pela escassez de materiais.


Gosto desse breve contexto histórico, para voltarmos ao foco aqui que é a customização, algo que vai e vem na moda, mas que sempre atrai adeptos, principalmente pessoas que valorizam o que é exclusivo.



Em 2019 quando fui a Nova York (pré mundo pandêmico, diga-se se passagem) em uma espécie de viagem de férias e obviamente de pesquisa, aproveitei para visitar várias lojas de marcas que conhecia e de outras marcas novas que estavam despontando no mercado justamente pela inovação e pela experiência ao usuário.


Eu documentei e dividi com vocês várias dessas experiências aqui no blog e agora recentemente lendo noticias do setor do Denim, ví que a Levi's acabou de inaugurar uma loja no Brasil seguindo os moldes dessa loja do Soho.


Na época da visita o que mais me chamou a atenção foi esse ar cool e hippie ao mesmo tempo, claro que tudo isso já faz parte do branding da Levi's, porém não era por acaso que o rapaz responsável pela customização na loja tinha esse estilo hipster.


Qual a conclusão que podemos tirar de um investimento de uma marca como a Levi's e da experiência que tiveram com essa loja no Soho e agora no Brasil?


Sabemos que há um movimento forte da moda slow fashion e a customização vem de encontro, já que ao adquirir um produto que tem a qualidade como os produtos da Levi's aliado ao fato de você poder transformar o produto e deixa-lo de acordo com o seu gosto e estilo.



Este tipo de serviço e ação pode ser oferecido por marcas e empresas de diversas formas, especialmente se a sua marca for pequena, e esse é o grande trunfo de um designer iniciante, poder fazer coleções menores e com esse ar de customizável e artesanal.


Então que tal pensar nesses detalhes na sua próxima coleção ou no projeto que está desenvolvendo?



pos.png